Jeremias 29:11 se aplica a você?

Posted by | Janeiro 09, 2018 | Reflexão | No Comments

“Eu é que sei que pensamentos tenho a vosso respeito, diz o Senhor; pensamentos de paz e não de mal para vos dar o fim que desejais.”

Essas palavras são o João 3:16 do cristianismo cultural americano. Perceba quão frequentemente eles mostram nas placas de versículos bíblicos vendidas em lojas de artigos bíblicos ou postados no Facebook e até mesmo tatuagens. Seja como decoração de casa ou em postagens de mídia social, vejo essa passagem reivindicada fervorosamente por pessoas que conheço que não estiveram em um culto na igreja desde a primeira administração do Bush.

Naturalmente, esse amor por Jeremias 29:11 tem levado cada vez mais cristãos teologicamente orientados a lamentarem o uso da passagem fora do contexto. Isso acontece tanto que recentemente um jovem cristão me perguntou: “Jeremias 29:11 se aplica a mim, ou não?”.

Minha resposta foi: mais ou menos.

Deixa eu corrigir isso. Sim, isso se aplica a você, mas não da forma como as pessoas usam essa passagem.

Não como uma pregação do evangelho da prosperidade

Muitos compreendem que o texto é sobre o favor de Deus na vida e nos planos. Se eu tão somente me manter confiante e seguir meu coração, alguém pode pensar, Deus irá me abençoar. Isso não é o profeta Jeremias, isso é Deepak Chopra. Qualquer um que encontre algum tipo de deísmo moralista terapêutico no livro de Jeremias, não leu nada no livro através ou por detrás dos versos.

O livro de Jeremias é todo sobre Deus interrompendo os planos do povo e sobrepondo seus sonhos. Esse versículo vem num contexto de uma mensagem chocante dita pelo profeta. Os “deixados para trás” em Jerusalém – ancorados em torno do templo e do trono – assumem que sua fortuna relativa é um sinal de que Deus é por eles, enquanto aqueles que são levados em cativeiro para a Babilônia são vistos como debaixo da maldição de Deus. Não eram somente os que estavam em Jerusalém que eram tentados a pensar assim, os que estavam na Babilônia também eram tentados a pensar dessa forma. O Deus de Israel parecia distante para eles, e eles pareciam ter sido arrebatados das promessas a Abraão. Jeremias diz, no entanto, que o julgamento de Deus cairá sobre Jerusalém e que os propósitos de Deus alcançarão aqueles que estavam exilados.

Isso na verdade não era uma boa noticia para nenhum dos ouvintes. Os influentes de Jerusalém se desgastaram com essa mensagem, e foram buscar profetas que disseram que a paz estava logo ali na esquina. Para os exilados essa mensagem também não era animadora, era pelo menos, dos males o menor. Na carta de Jeremias, eles souberam que o retorno do exilo não aconteceria naquela geração, então eles deveriam criar novas vidas na Babilônia.

Como isso se aplica a você

Então, como essa passagem se aplica a você? Bem, Jeremias 29:11 deve ser lido no contexto de todo o livro de Jeremias, e o livro deve ser lido no contexto da história de Israel. Mas tanto o livro de Jeremias quanto a história de Israel devem ser lidos no contexto dos propósitos de Deus em Cristo. Todas as promessas de Deus “têm nele o sim” (2 Co. 1:20). Se nós estamos em Cristo, então todos os horrores do julgamento anunciados pelos profetas caíram sobre nós, na cruz, onde nós estávamos unidos a Cristo enquanto ele carregava a maldição da lei (Gl. 3:13). E, se nós estamos em Cristo, então todas as promessas feitas a Abraão são agora nossas, já que nós estamos unidos ao herdeiro de todas as promessas (Gl. 3:14 – 29).

O versículo favorito dos americanos deve ser lido em seu contexto.

Através de Jeremias, Deus está dizendo aos exilados que sua dispersão não é acidental. Deus possui planos para eles, planos que incluem até mesmo aquilo que parece caótico e aleatório. Além disso, esses planos significam que o exílio não é permanente. Que isso não depende da fidelidade deles, mas por causa das promessas de Deus a Abraão, uma promessa que estava por si só olhando adiante para o filho de Abraão, o Senhor Jesus (Rm. 4). E por sinal, os exilados não permaneceram dispersos. Deus os trouxe de volta às suas casas. Por que? Ele os trouxe de volta para casa porque através “deles descende o Cristo, segundo a carne, o qual é sobre todos, Deus bendito para todo o sempre” (Rm. 9:5).

E Deus nos diz que como estamos em Cristo nós somos estrangeiros e exilados nesse tempo entre os tempos (Hb. 11:13; 1Pe. 2:11). Nós sofremos, sangramos, morremos, e através disso tudo somos tentados a pensar que Deus nos abandonou. Nós concluímos que somos “ovelhas para o matadouro” (R. 8:36). Não é assim, a palavra do evangelho nos diz.

Os planos a longa distância de Deus para você

Deus tem um plano para você em Cristo. Esse plano não é para sua destruição, mas para seu bem-estar. Você está sendo conformado à imagem de Cristo – ao compartilhar seu sofrimento – e seu fim derradeiro não é como uma vitima, mas como um vencedor, um co-herdeiro com o Rei (Rm. 8:12 – 39).

Como você pode saber disso? Você pode saber disso da mesma forma como os antigos exilados sabiam: não observando a presente condição, mas pela Palavra de Deus, seu juramento e sua aliança. Isso significa que seus planos talvez evaporem. Seus sonhos podem ser esmagados. Sua vida pode ser apagada. Mas, o Deus que ressuscitou Cristo dentre os mortos irá ressuscitar você junto com Ele.

Jeremias 29:11 de aplica a você? Se você está em Cristo você pode contar com isso. A passagem não promete o tipo de futuro que a cultura americana prioriza, e até mesmo promete um futuro que te faria tremer caso você visse em uma bola de cristal. A curto prazo, você irá sofrer. Mas a longo prazo seu futuro está co-assinado com Cristo. Esse é um futuro para o seu bem e não para o mal, um futuro de esperança e não desespero.

*used with permission from The Gospel Coalition.
Este post é uma tradução de um artigo de Russell Moore, publicado originalmente no blog The Gospel Coalition, traduzido e publicado com permissão do autor. O artigo original pode ser encontrado no link: Does Jeremiah 29:11 Apply to You?
Russell Moore (MDiv, Seminário Teológico Batista de Nova Orleans, PhD, Southern Baptist Theological Seminary) é presidente da Comissão de Ética e Liberdade Religiosa da Convenção Batista do Sul e membro do Conselho da Coalição Evangélica. Ele é o autor de muitos livros, incluindo Onward: Engaging the Culture without Losing the Gospel. Ele é casado com Maria.

 
 

* Traduzido por Marcela Mello
* Permissões: Você está autorizado e incentivado a reproduzir e distribuir este material em qualquer formato, desde que informe o autor, link do blog INCONFORMADOS, tradutor, blog original, não altere o conteúdo e não utilize para fins comerciais.

* Créditos da imagem

Posts Relacionados

About Inconformados

Leave a Reply

Your email address will not be published.