Deus não escolheu salvar cachorros

Posted by | novembro 13, 2015 | Reflexão | 3 Comments

“Olhai para as aves do céu, que não semeiam, nem ajuntam em celeiros; e vosso Pai celestial as alimenta. Não valeis vós muito mais do que elas?”
Mateus 6:26

O título não é muito autoexplicativo, mas espero que o texto acabe por justificá-lo. Há alguns meses vi o mundo se comover e se mover de raiva por causa de um leão que foi morto. Não estou aqui para dizer que não devemos nos indignar com situações como essa; fomos colocados para cuidar da criação de Deus e não para destruí-la. O que me incomodou nessa comoção toda é a inclinação atual por uma piedade direcionada a animais e não a seres humanos.

Durante toda essa confusão do leão houve um grande escândalo envolvendo a Planned Parenthood (Planejamento Familiar), uma organização americana que realiza abortos e foi pega em um esquema de venda de órgãos de bebês. Sim, isso mesmo que você acabou de ler, venda de PARTES DE BEBÊ. O que mais me espantou nisso tudo é que a mídia brasileira (pelo que entendi a americana também) não deu a menor importância para o caso, mas deu bastante destaque para o caso do leão.

Além disso, tem sido cada dia mais comum frases como “teria 10 cachorros, mas não quero filhos”, “crie cachorros, não tenha filhos”, “quanto mais conheço o ser humano mais gosto dos cachorros”. Podem parecer frases inocentes (algumas não parecem), mas elas são fruto de uma sociedade que protege animais, mas é a favor do aborto.

Cristo se fez homem

Não sei se você já parou para pensar nisso, mas quando Deus habitou a terra e “tabernaculou com os homens” (Jo. 1: 14) ele fez isso como homem, um ser humano. Cristo curou seres humanos, ensinou a eles, cuidou deles e amou a eles. Isso não quer dizer que ele não cuidasse do restante da criação, claro que ele cuidava, mas seu ministério foi voltado para homens e não animais.

Não é besteira prestar atenção nisso, pode parecer que nunca cairemos nesse tipo de pensamento sendo nós crentes, mas esse equilíbrio entre o cuidado com o coração dos homens e a criação não pode ser perdido por nós. Devemos lutar pela vida, e isso implica ir contra organizações como o Planned Parenthood, ser contra tudo que se opõe à manutenção da vida humana. Pregamos para homens, fazemos boas obras para homens, Deus salva homens (Tt. 3: 4 – 6). O ser humano é a joia da criação, aquele que foi escolhido para governá-la, isso não pode ser ignorado.

Somente nós fomos feitos à imagem e semelhança de Deus

Deus fez toda a sua criação de um modo muito especial, tudo surgiu através da sua palavra, isso é lindo! Não me canso de falar sobre a poesia que foi a criação do homem; Deus o formou do pó da terra, soprou vida em suas narinas e escolheu colocar nele a sua imagem (Gn 1: 27). Foi para o homem que Deus deu a tarefa de colocar nome nos animais, mostrando assim o domínio humano sobre a criação (Gn 2: 19).

Nós somos importantes diante dos olhos de Deus. Isso quer dizer que Deus coroou o homem como a “obra prima” da criação, e não que os seres humanos são bons e perfeitos. Apesar do amor de Deus pelo homem, ainda merecemos o inferno por conta dos nossos pecados. Mas Deus se importou em salvar a homens, apesar de toda criação ter sido condenada por nossa culpa.

Isso não enaltece ou engrandece o ser humano, mas deve colocar nosso alvo no lugar certo. Ou seja, quando praticamos boas obras, pregamos o evangelho e oramos, estamos fazendo à semelhança de Cristo, e Ele voltou cada um desses aspectos àqueles que carregam a imagem de Deus na terra.

Cuidar mais do ser humano não quer dizer desprezar o restante da criação

Devemos sempre cuidar daquilo que Deus colocou em nossas mãos. A criação foi dada para o homem, para que esse dominasse e cuidasse dela, não para que ela fosse destruída e desprezada. Cuidar do meio ambiente é nosso dever como crentes. Não podemos permitir que aquilo que Deus criou e revela a sua majestade (Sl. 19) seja manchado por culpa do nosso pecado. O mundo deve ser um lugar belo, pois foi assim que Deus o fez: bonito e bom.

Temos sim que cuidar e preservar os animais. A primeira vez que vi imagens das matanças de tubarões (para retirarem as barbatanas) eu fiquei horrorizada com a maldade humana. Matar animais de forma cruel para uso “supérfluo” não agrada a Deus. Devemos lutar por isso, fazendo aquilo que está ao nosso alcance. Cuidar daquilo que revela a glória de Deus deve ser algo em nossas agendas.

Apesar disso tudo, precisamos ter em mente que não podemos ter atitudes inocentes diante do mundo. Não podemos nos comover mais com a matança de animais do que com a matança de bebês pela indústria de aborto, ou pelo aumento dos homicídios nas nossas principais cidades. O que aconteceu com o leão deve nos entristecer, mas a notícia da Planned Parenthood deve mover as nossas entranhas.

Deus escolheu salvar seres humanos. Ele não escolheu salvar cachorros ou leões, mas pessoas! Que nossa indignação não esteja no lugar errado. Tudo isso no fim das contas revela que não amamos mais uns aos outros, não nos esforçamos mais em cuidar do próximo e não estamos compreendendo o evangelho da forma correta.

Se você também pensa que animais são melhores do que pessoas, saiba que esse pensamento é contrário àquilo que Deus diz em sua palavra. Devemos amar e cuidar da criação, mas devemos nos esforçar, dedicar e sacrificar por pessoas. Nosso evangelho não pode ser tão superficial a ponto de não gerar em nós amor pelos perdidos. Não podemos alterar uma ordem que foi criada por Deus. Precisamos cuidar da criação, mas DEVEMOS amar os seres humanos.

Espero que Deus tenha misericórdia de nós e não permita que seu povo caia nessa cilada de se importar mais com animais do que com pessoas. Devemos nos importar e lutar por pessoas; quando o amor que encheu o coração de Cristo encher o nosso coração pregaremos o evangelho com mais avidez, lutaremos para que empresas abortistas fechem e teremos amor pelo próximo. A começar em mim, precisamos dessa mudança de perspectiva, não podemos nos deixar enganar nem sermos levados por esses pensamentos mundanos. Que o amor correto e a inclinação correta tome conta da nossa alma.

“Se alguém diz: Eu amo a Deus, e odeia a seu irmão, é mentiroso. Pois quem não ama a seu irmão, ao qual viu, como pode amar a Deus, a quem não viu?
E dele temos este mandamento: que quem ama a Deus, ame também a seu irmão.”
1 João 4:20-21

* Permissões: Você está autorizado e incentivado a reproduzir e distribuir este material em qualquer formato, desde que informe o autor, link do blog INCONFORMADOS, tradutor, blog original, não altere o conteúdo e não utilize para fins comerciais.

* Créditos da imagem

Posts Relacionados

About Marcela Mello

26 anos, solteira, formada em Psicologia pela Universidade Federal da Bahia, nasceu em Salvador-BA e congrega na Igreja Presbiteriana de Brotas.

3 Comments

  • Patricia disse:

    Olha. Nada tenho contra sua opinião. Mas devo acrescentar que o que levou a sua indignação pela opinião das pessoas em querer animais e não filhos? As vezes é melhor que algumas pessoas passem por certas situações para aprender a lidar melhor com o ser humano e Deus trabalha isso conosco através dos animais. Não estou dizendo que Deus veio salvar os animais e deixar-nos. Os animais são especiais. Deus não precisa salva-los pois eles não precisam de salvação. Mas seu pensamento em achar que somos melhores que eles, bom, pode ser esteja se incomodando demais ou tenha ouvido usado o argumento errado para chamar atenção das pessoas para isso. E se alguem gosta de animais e é a favor do aborto ela não deve ser crucificada por gostar de animais, mas perceber que o aborto é ruim. Colocar o aborto e os cachorros na mesma balança da forma como colocou é um tanto injusto.. Um cachorro pode ser usado para fazer a pessoa mudar de ideia em relação ao aborto. Se for pra colocar os dois em mesma frase que seja pra ajudar. E não os diminuir dessa maneira..
    só acho!

    • dalto disse:

      Vivemos atualmente em uma sociedade Egoísta, em que se se valoriza e dignifica em cuida melhor dos animais do que do ser Humano.
      Devemos respeitar os animais, não maltratar, mas sem exagero, pois tentam humanizar os animais e tornar o ser humano selvagem.
      Um dia em que essas pessoas que vivem isoladas e desconfiadas, só dando atenção e carinho aos animais, ficarem doentes, quem vai cuidar, será o animal de estimação ou o ser humano .
      Alimenta-se um animal e são incapazes de alimentar uma criança.
      .

    • Geraldo Angelo S Ferreira disse:

      MARCELA MELLO, AUTORA DO POST: “DEUS NÃO ESCOLHEU SALVAR CACHORROS”; SIMPLESMENTE
      RATIFICOU ÀQUILO QUE CRISTO DECLAROU NOS EVANGELHOS REFERINDO-SE EM: “UMA ESCALA DE VALORES”, OS SERES HUMANOS DEVEM POSSUIR A PRIORIDADE (Matheus 6:26), NO QUE TANGE AOS CUIDADOS COM CRIAÇÃO DE DEUS.
      EX.: AFOGANDO-SE… UM SER HUMANO E UM ANIMAL QUAL A PRIORIDADE NO SALVAMENTO???
      EM MOMENTO ALGUM HOUVE UM MENOSPREZO À VIDA DESSAS CRIATURAS QUE TÃO HARMÔNICAMENTE ILUSTRAM O QUADRO DA CRIAÇÃO!!!
      O CRIADOR NOS ABENÇOE.
      HALLELUYAH!!!

Leave a Reply

Your email address will not be published.