A leitura é apenas o começo

Posted by | agosto 08, 2017 | Devocionais | No Comments

Cinco maneiras de desfrutar a Palavra de Deus

Quando você segura uma Bíblia em suas mãos, você está segurando um dos objetos mais preciosos imagináveis. Nenhum artefato antigo ou inestimável, nenhuma peça de arte famosa ou diamante gigante é mais precioso que qualquer meio que comunique a auto-revelação de Deus.

A Bíblia não é apenas o livro mais impresso, distribuído e citado na história do mundo; é a própria palavra de Deus para nós. Estas são as próprias palavras de Deus de forma mais coerente (mensagem). Não são as páginas e a tinta que são de tal valor. Não são os meros “i” e “til”, letras e marcas, mas o conteúdo do que Deus mesmo disse.

Que maravilha é hoje termos em um volume gerenciável (ou aplicativo ou coleção de áudio) o registro do discurso inspirado de Deus para a humanidade por meio de seus profetas e apóstolos. Tony Reinke comemora a maravilha do acesso que temos hoje à palavra compilada de Deus:

“À medida que o plano de Deus mudou-se de uma religião de “vinde e vereis” (Velho Testamento) para um foco “ide e pregai” (Novo Testamento), o cinzel e a pedra deram lugar a avanços primitivos em papel e tinta, possibilitando a tecnologia de comunicação escrita avançar. As palavras de Deus, primeiro arranhadas em pedra, depois sobre peles de animais processados e, em seguida, sobre produtos de árvores, se tornariam a peça central do Criador para reunir seus povos separados por continentes, línguas e milênios. Ao longo do tempo, os muitos pergaminhos do Antigo Testamento e os muitos livros e letras do Novo Testamento foram reunidos em um códice (manuscritos gravados em madeira), traduzidos e publicados em massa como um único livro de autoridade unificada que agora convenientemente carregamos em uma mão. Toda vez que abrimos nossas Bíblias, nossas almas estão sendo alimentadas através de séculos de avanço tecnológico.” (12 ways, 32-33)

Desta forma, a Bíblia é a peça mais importante que você já tocou. Então, o que você faz com uma? Como você aproveita ao máximo algo tão valioso?

O que vem primeiro

A primeira resposta óbvia é lê-la. Essa é a maneira básica, direta e inicial de engajar qualquer coleção de palavras. Os livros são escritos e publicados para serem lidos. Os autores bíblicos anotaram as histórias, as visões, as profecias e as letras para que as outras pessoas do seu tempo e as que as seguissem pudessem ler (ou os outros lessem em voz alta) o que Deus havia dito e feito na história.

Devorar a Bíblia começa com a velocidade da leitura. Como um produtor de filmes projeta seu carretel para ser visto a uma velocidade normal, então devorar a Bíblia começa com a leitura típica, talvez na velocidade em que você esteja lendo este artigo. Mas ler é apenas o início do compromisso frutífero com a Bíblia.

A Bíblia é um livro, mas não é um livro comum, e então fazemos muito mais do que simplesmente ler. Deixe-me sugerir cinco ações básicas, mas transformadoras de vida, para se fazer com uma Bíblia.

1. Faça perguntas, espere respostas.

A Bíblia é realmente um livro muito antigo, mas não um que se desintegra em suas mãos. Sim, lide com as palavras de Deus com cuidado, mas não porque são frágeis. Sua palavra atenderá aos desafios mais exigentes. Deus pode lidar com suas perguntas. Todas elas. Toda consulta legítima terá sua resposta no devido tempo.

Não tenha medo de pausar e questionar – perguntas mais simples e mais difíceis – e então espere encontrar respostas. E esteja pronto para fazer o que é preciso para persegui-las. Chamamos a isso estudo bíblico. E pode levar muito tempo, e ser muito gratificante. Talvez o principal obstáculo que nos impede de fazer isso hoje não é que não somos inteligentes o suficiente, mas que somos muito preguiçosos para colocar a energia para fazer as perguntas difíceis, e o tempo necessário para realmente perseguir as respostas.

2. Pausar e refletir.

Estudo molda a mente, mas a prática antiga de “meditação” alimenta o coração. A meditação é o alimento lento da ingestão da Bíblia. O estudo retarda nossa leitura de uma maneira, mas a meditação faz isso em outro, e para outro grau. A meditação é quase certamente a maneira mais subestimada de se comprometer com a Bíblia em nossos dias.

Se a leitura assiste o filme em velocidade normal, e o estudo vislumbra uma cena em câmera lenta, a meditação congela o quadro e, em seguida, desfruta do brilho e da glória do que está acontecendo nesse momento específico. A meditação faz uma pausa, não para descobrir o significado, mas para acentuar nossas almas no significado, e tentar sentir uma maior sensação em nossos corações. A meditação afunila nossa ingestão bíblica para o coração. É preciso o trabalho mental de leitura (e estudo) e a pressão nas nossas emoções para sentir melhor o peso do significado. A meditação também combina bem com a memorização da Bíblia, e a memorização mais frutífera, eu descobri, é uma forma rigorosa de meditação.

3. Responda na oração.

O passo seguinte mais natural depois de se demorar na meditação sobre as palavras de Deus é falar com ele em oração. Podemos “orar a Bíblia” em pelo menos dois sentidos: um mais rigoroso, outro mais substantivo. Você pode querer orar a Deus as palavras precisas do texto bíblico, citando-lhe exatamente o que ele está nos dizendo. Mas outra maneira de “orar a Bíblia” é tomar suas palavras, meditar sobre elas, pressioná-las em nossos corações e torná-las nossas, e então orar de volta a Deus, em nossas próprias palavras, em vista do que temos ouvido Ele falar em sua fala a nós.

De qualquer maneira, não deixe o ciclo de comunhão incompleto apenas lendo e estudando as palavras de Deus, e mesmo meditando sobre elas, e depois se virando e indo embora. Isso não é um relacionamento. É maravilhoso que Deus não se faz apenas conhecido a nós. Ele não apenas fala conosco. Mas Ele também quer nos ouvir. Ele ouve. A oração é um presente surpreendente.

Ainda não aprendemos a plenitude do que fazer com uma Bíblia se não a usamos para inspirar e orientar nossas orações.

4. Obedecer.

A oração é um bom passo inicial de resposta às palavras do Deus do universo, mas não deixemos de dizer que a obediência é essencial. Quando abrimos a Bíblia, entramos em contato com o Rei dos reis. Através de Cristo, nos aproximamos do seu trono de graça. Ouvir suas palavras, e não obedecê-las, é uma bomba-relógio. Ele é paciente e gentil (Romanos 2:4). Ele faz o sol se levantar sobre os justos e os injustos (Mateus 5:45). Ele é paciente para conosco, sem querer que ninguém se perca (2 Pedro 3: 9). Mas Ele nem sempre sofrerá nossa desobediência.

Ore para que você nunca perca a profunda seriedade de entrar em contato com as próprias palavras de Deus.

5. Compartilhar.

Uma maneira em particular de compartilhar a palavra de Deus é a leitura da Bíblia em dupla. Convide um vizinho, colega de trabalho ou amigo para se sentar com você e ler uma breve passagem juntos, talvez dos Evangelhos, e discutir por alguns minutos. Tomar as próprias palavras de Deus na Bíblia como o catalisador da interação é algo poderoso. A leitura da Bíblia em dupla pode ser o passo mais efetivo que você pode tomar para trazer um não-crente à fé.

Outra maneira de compartilhar as palavras de Deus, seja citando-as exatamente ou parafraseando para esclarecer o significado, é colocá-las nas várias mídias de comunicação em nossas vidas. Quer se trate de um e-mail ou texto encorajador, ou algo que mencionamos no curso da conversa, ou em oração em voz alta com os outros, ou mesmo compartilhando através das mídias sociais, temos dezenas de oportunidades todos os dias para compartilhar o que lemos, entendemos e provamos na palavra de Deus.

Ler a Bíblia é apenas o começo de experimentar o peso e a maravilha das próprias palavras de Deus. Da próxima vez que você se sentar com a Bíblia, desacelere, incline sua alma na própria voz de Deus e não desista até que ele abençoe você.

Este post é uma tradução de um artigo de David Mathis , publicado originalmente no blog Desiring God, traduzido e publicado com permissão do autor. O artigo original pode ser encontrado no link: Reading Is Just the Beginning
David Mathis é editor executivo do desiringGod.org, pastor na Cities Church em Minneapolis / Saint Paul, e professor adjunto da Bethlehem College & Seminary. Ele é marido, pai de quatro filhos, e autor de Habits of Grace: Enjoying Jesus through the Spiritual Disciplines.

 

 

By John Piper. ©2016 Desiring God Foundation. Website: desiringGod.org
* Traduzido por Aline Brandão
* Permissões: Você está autorizado e incentivado a reproduzir e distribuir este material em qualquer formato, desde que informe o autor, link do blog INCONFORMADOS, tradutor, blog original, não altere o conteúdo e não utilize para fins comerciais.

* Créditos da imagem

Posts Relacionados

About Inconformados

Leave a Reply

Your email address will not be published.